23 de Julho de 2009
Quero encaminhar essa notícia para...

Publicada em 05/12/11

Mundial de Vela : Brasil começa bem na prancha feminina

Patrícia Freitas tem bons resultados no primeiro dia em Perth, na Austrália. Nas demais classes a Equipe Brasileira ficou em posições intermediárias

A segunda-feira no Mundial de Vela de Perth (ISAF Sailing World Championship) foi bem movimentada. Com a estreia de quatro novas classes na disputa, as raias de Fremantle ficaram cheias de velas no horizonte e até a brisa do mar, contrariando a previsão meteorológica, resolveu aparecer par alegria de todos.

Além do prosseguimento das disputas do Grupo A do Match Race Feminino, a competição, que dará 75% das vagas dos países para a Olimpíada de 2012, viu o começo das provas do Laser Radial (feminino), da prancha RS:X feminina, do 470 masculino e do Finn (masculino). Os representantes da Equipe Brasileira de Vela (EBV), e também aqueles que correm por fora, para tentar classificar o país e começar a disputar as próprias vagas olímpicas, estrearam em posições intermediárias no dia de bons ventos e bons pegas nas raias do oeste australiano.

O inicio da semana começou com sol forte e vento fraco na manhã de Perth, mas, aos poucos, a brisa do mar, o famoso vento "Fremantle Doctor", foi chegando e no meio da tarde já soprava com boa intensidade permitindo que se realizassem todas as regatas previstas para esta segunda-feira.

No Match Race Feminino, novamente a equipe da comandante Renata Decnop, que conta ainda com Larissa Juk e Gabriela Sá, foi para a água para continuar a fase de ‘todos contra todos’ do Grupo A. Na raia de Inner Harbour, as meninas do Brasil correram sete matchs no dia e venceram apenas um, contra a equipe da francesa Anne le Berre. Mesmo assim, com duas vitórias no total, elas ocupam agora a 10ª posição entre as 15 equipes do grupo e ainda tem chances de avançar na disputa.

Além das velejadoras do Match Race, outras brasileiras começaram a busca pelo sonho olímpico. Na classe Laser Radial, a paulista Adriana Kostiw, membro da EBV, foi a melhor colocada do país com um 15º e um 32º lugares, respectivamente, nas duas regatas do dia. Com 47 pontos perdidos, Adriana ocupa a 48ª colocação geral entre 102 velejadoras. Odile Ginaid, do Espírito Santo, com 70 pp, está em 72º e Patrícia Gatti, de Brasília, com 97pp, está em 99º.

Redação eAgora