23 de Julho de 2009
Quero encaminhar essa notícia para...

Publicada em 06/12/11

Copa Suzuki Jimny promete regatas ainda mais técnicas em 2012

Velejadores de oceano investem cada vez mais nas tripulações e Circuito terá primeiro ano ‘cheio’ da C30

A Copa Suzuki Jimny de 2012 deverá ter quatro etapas durante o ano e o equilíbrio da última edição tem tudo para ser ainda maior. Os Carabelli 30 terão toda a temporada para consolidar a nova classe ‘one design’, assim como os HPE25.Já as tripulações com barcos que precisam de rating, investiram mais materiais e treinamento. Outro detalhe que faz a diferença é a medição das categorias, que atinge nível de excelência, principalmente na BRA-RGS.

Além disso, nomes de peso da vela de oceano no País se juntam aos especialistas em classes olímpicas como Bruno Prada e Bernardo Ardnt para disputar as regatas de 2011 no Yacht Club de Ilhabela.

"O Brasil evoluiu consideravelmente nos últimos anos no cenário da vela de oceano. As competições em Ilhabela, como a Copa Suzuki Jimny, têm mais equilíbrio e os velejadores acompanham esse crescimento exponencial", conta José Nolasco, diretor de vela do YCI.

O Yacht Club de Ilhabela foi responsável pelo surgimento de três classes one design que já são realidade na vela oceânica da América Latina. "O primeiro foi o HPE25, barco usado inclusive nos Jogos Mundiais Militares de 2011. Na sequência veio os S40, que caiu no gosto de ícones da modalidade como Torben Grael. Neste ano, a estreia mundial do Carebelli 30 foi feita durante as regatas da Copa Suzuki Jimny", acrescenta José Nolasco.

Em 2011, a Copa Suzuki Jimny reuniu média de 40 barcos por fim de semana e sediou em paralelo o Campeonato Nacional de HPE25, o Warm Up, o Paulista de todas as classes e as primeiras regatas do Carabelli 30.

Campeão da classe ORC, o Orson/Mapfre investe na formação de novos atletas. Prova disso é o entra e sai de jovens marinheiros no veleiro comandado por Carlos Eduardo Souza e Silva.

"Todos os anos corremos com jovens de Ilhabela. Muito saem formados e, depois de um tempo, mudam para outras tripulações. Espero que novos velejadores tenham interesse e se especializem nessa modalidade", reforça.

O Ginga, liderado por Breno Chvaicer, usa bem essa fórmula e o título da HPE25 na Copa Suzuki Jimny é prova desse investimento caseiro. A tripulação é toda de Ilhabela.

"A nossa tripulação tem vontade de vencer no esporte e na vida. Hoje meu papel no barco é de liderança colaborativa", comemora Breno Chvaicer, que lidorou o Ginga nos títulos Brasileiro e Paulista da classe HPE25.

Redação eAgora