23 de Julho de 2009
Quero encaminhar essa notícia para...

Publicada em 29/07/13

Ranger de dentes pode ser causa de dores de cabeça

O bruxismo pode ocasionar, além de problemas dentários, cefaléias diárias e precisa de cuidados.

As dores de cabeça podem aparecer em qualquer pessoa e pelas mais diversas causas, desde as mais simples até infecções mais complexas ou até causas psicológicas. E uma dessas causas pode estar diretamente relacionada com a ortodontia, ou seja, com o apertamento dos dentes, sendo conhecida como bruxismo.
O bruxismo é uma desordem funcional caracterizada pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono. Essa pressão pode provocar desgaste e amolecimento dos dentes e, nos casos mais graves, até problemas ósseos, na gengiva e na articulação da mandíbula (ATM) - e a dor de cabeça é um dos sintomas mais comuns do bruxismo.
"O bruxismo leva a um ‘stress’ da musculatura envolvida que pode resultar numa fadiga muscular ou mesmo num processo inflamatório. A fadiga provoca acúmulo de ácido lático e causa a conhecida dor de cansaço muscular: dor de queimação, que costuma se localizar na região das têmporas, entre o final das sobrancelhas e os ouvidos", comenta o Dr. Alexandre Cercal, otorrinolaringologista de Curitiba, PR.
O especialista comenta que possivelmente o bruxismo está ligado a fatores genéticos, situações de estresse, tensão, ansiedade, ou a problemas físicos, como os de oclusão ou fechamento inadequado da boca, por exemplo. Não se sabe exatamente o motivo, mas o bruxismo acontece em cerca de 15% das crianças e afeta homens e mulheres de forma indistinta. "Com o passar dos anos, esse é um problema que tende a diminuir", comenta.
Outros sintomas causados pelo bruxismo podem ser a dor e o zumbido no ouvido, dor no pescoço, na mandíbula e nos músculos do rosto, - devido ao esforço realizado pelos músculos da mastigação, - estalos ao abrir e fechar a boca e até alterações do sono, já que esse é um problema que acontece a noite.
"Um dos maiores problemas é que na maioria das vezes a pessoa que sofre com o bruxismo só sabe que está com esse mal quando alguém lhe conta o que presenciou enquanto ela dormia, ou quando ela procura ajuda médica porque os sintomas já se instalaram, e em alguns casos vezes isso pode demorar bastante tempo", diz Cercal.
O médico diz que ainda não se conhece um tratamento eficaz para curar o bruxismo, mas que é possível tratar e amenizar os seus efeitos. Pode ser feito o uso de medicamentos indicados pelo médico, mas os recursos mais indicados para o tratamento são as placas interoclusais rígidas de acrílico, moldadas segundo o formato da arcada dentária do paciente. "Elas ajudam a diminuir os movimentos dos músculos mastigatórios e a reduzir o atrito que provoca o desgaste dos dentes", exalta.
Para evitar maiores problemas nesse aspecto, o especialista sugere algumas recomendações, como consultar o dentista com regularidade, evitar apertar os dentes, mesmo quando estiver empenhado em uma tarefa ou situação mais complicada, evitar mascar chicletes ou morder objetos duros, como pontas de lápis e canetas, por exemplo, fazer exercícios - a prática de atividade física ajuda a controlar o estresse e as crises de ansiedade que podem favorecer o apertar dos dentes, - não se esquecer de colocar a placa interoclusal antes de dormir, se sentir algum sintoma diferente, como dores de cabeça ou zumbido, procurar um médico especialista que possa lidar com a situação da melhor forma.


Verônica Pacheco
Jornalista MTB4756-PR
21 3795-4736 / 21 7815-7976 / Rádio 23*6651
atendimento@todacomunicacao.com.br