23 de Julho de 2009
Quero encaminhar essa notícia para...

Publicada em 04/10/13

Outubro é o mês da prevenção ao câncer de mama

Além de uma maior conscientização sobre os exames preventivos, as mulheres devem estar atentas aos hábitos alimentares e à importância de não fumar.

O mês de outubro é marcado pela conscientização mundial sobre do câncer de mama. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) indicam que a doença representa cerca de 22% dos diagnósticos de câncer a cada ano. E cuidar da alimentação é um dos primeiros passos para prevenir essa doença que só em 2012 atingiu mais de 52 mil mulheres brasileiras.

Quanto mais cedo o câncer é detectado, maior a chance de cura e menos agressivos são os tratamentos. O câncer de mama é caracterizado pelo desenvolvimento atípico e anormal das células do seio. A divisão e reprodução celular desequilibrada originam um tumor que, ao crescer, substitui o tecido saudável. Em casos de diagnósticos tardios ou em casos muito agressivos, há o risco de ocorrer metástase, que é quando o câncer de mama migra para outro local do corpo.

A prevenção é o fator-chave para o diagnóstico e tratamento bem-sucedidos do câncer de mama, e além do autoexame cuidadoso das mamas e consultas periódicas ao ginecologista, é preciso se atentar aos hábitos físicos e alimentares, e aos malefícios do tabagismo.

De acordo com Dr. Ricardo Caponero, médico oncologista e Presidente do Conselho Científico da Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama), 100% dos casos têm alterações nos genes, e mais da metade - 70% - possui relação com fatores ambientais. "Apenas 30% dos casos podem ser considerados hereditários, ou seja, transmitidos por herança genética".

Exames - Segundo o oncologista Dr. Ricardo Caponero, o autoexame pode ser recomendado a partir do desenvolvimento das mamas. "O ideal é que a mulher faça o exame na mesma fase do ciclo menstrual". Para realizar o autoexame, o especialista recomenda iniciar com uma inspeção das mamas em frente ao espelho ou durante o banho, e apalpar o seio em movimentos circulares. O principal sintoma da doença é a presença de um caroço no seio ou na axila. No entanto, o Dr. Caponero explica que podem haver outros sintomas, como alteração no aspecto dos seios, inversão do mamilo e secreção.

A mulher deve se consultar com o ginecologista anualmente e fazer os exames preventivos indicados para cada idade. Os principais são a mamografia, o ultrassom das mamas e a ressonância magnética.

Nenhum alimento ou tratamento natural pode, por si só, curar o câncer. Mas pesquisadores têm constatado que determinados alimentos contêm propriedades que ajudam no tratamento e na prevenção da doença.


Agência Comunicado
Ane Tavares/ Thamirys Marques/ Cecilia Loreto Mack
Tel.: + 55 (11) 3661-0361 / (11) 3711-3834
ane@agcomunicado.com.br