23 de Julho de 2009
Quero encaminhar essa notícia para...

Publicada em 06/02/18

Carnaval Sem Assédio

Campanha da ONU Mulheres terá peças de Mídia Exterior

O Carnaval está chegando e, com ele, em meio a blocos e folia, o assédio e violência contra as mulheres.

Por esse motivo, a ONU Mulheres, com o suporte do Comitê Nacional Impulsor ElesPorElas HeForShe, anuncia a campanha “Respeita as mina. É simples.” O slogan é inspirado no movimento criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres, do Governo da Bahia, e tem o objetivo é alertar os foliões sobre o problema do assédio sexual no carnaval, que aumenta significantemente no período.  

A campanha foi criada pela agência Heads e está sendo viabilizada com o apoio do Museu de Arte Moderna de São Paulo, do Brasília Cidadã, do Metrô-DF, do Metrô-SP, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia, e o patrocínio da Atento, da Avon, e da Itaipu Binacional.

A ONU Mulheres espera provocar uma reflexão dos homens sobre suas atitudes e comportamentos durante as festividades, para que a cultura do assédio não seja reproduzida, normalizada ou tolerada.  

Com frases simples, a campanha mostra que os homens não podem julgar o comportamento das mulheres e nem tomar atitudes que contrariam suas vontades. As frases evidenciam que a mensagem é óbvia e que não cabem outras interpretações pelos homens: “Se a mulher disse não para você, significa que ela disse não para você”; “Se a mulher veste roupas curtas, significa que ela está querendo vestir roupas curtas”; “Quando a mulher falar que vai pedir o taxi para ir embora, significa que ela vai pedir o taxi para ir embora”; “Quando a mulher falar que quer curtir a festa com as amigas, significa que ela quer curtir a festa com as amigas.”; “Quando a mulher diz que não quer beijar você, significa que ela não quer beijar você”; “Quando a mulher está rebolando até o chão, significa que ela está querendo rebolar até o chão.”

O objetivo dessas mensagens é provar que assédio não é paquera, e que a diferença entre as duas abordagens é o respeito. Se a resposta da mulher não foi respeitada ou se ela não concedeu a aproximação, a abordagem é assédio sexual. Este já é o terceiro ano que a ONU Mulheres promove uma campanha no período do Carnaval visando a conscientizar os foliões e foliãs sobre a necessidade de combater a violência sexual.

Os pôsteres e vídeos de animação serão veiculados em mídias digitais em todo o Brasil e em mídias outdoor em diversas cidades. Com o objetivo de atingir um grande público, foram firmadas parcerias com o Metrô-DF, o Eletromídia, o Elemídia, MAM, Globo.com, JCDecaux para a exibição dos materiais em espaços publicitários de transportes públicos. A campanha também poderá ser vista nos ônibus turísticos da Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu. 

Jorge Luiz Mussolin