23 de Julho de 2009
Quero encaminhar essa notícia para...

Publicada em 11/08/20

As Perdas De Investimentos Em Publicidade

Estudo do Scopen mostra decisões de profissionais responsáveis pelas verbas

A pandemia do COVID-19 trouxe prejuízos grandes, especialmente para o setor de publicidade e propaganda.

Para tentar mensurar o tamanho desse problema, o Scopen, realizou uma série de estudos com o apoior de entidades regionais e nacionais de agências, como Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) e Associação Brasileira de Anunciantes (ABA).

Nesse trabalho foram ouvidos 51 profissionais responsáveis pelo marketing ou compra de mídia de empresas sediadas no Brasil para tentar avaliar as perdas de verbas de marketing e mídia nesse período e quais seriam as perspectivas de retomada de investimentos dos anunciantes.

Segundo o levantamento, para 86% dos entrevistados, a Covid-19 mudou as relações entre marcas e agências, sendo que, desse universo, 27% consideram que uma das principais alterações foi que a relação ficou mais empática e flexível. Para 22%, os processos foram agilizados e o tempo de respostas, reduzido. Mas com maior exigência por criatividade, para 18%. 

Nenhuma surpresa foi o fato de ter sido constatado que, na média, as empresas diminuíram seus orçamentos de publicidade em 40%. O estudo apresentou, também, a variação média dos cortes nos meios de comunicação: cinema (-83%), mídia exterior (-77%) e revistas (-64%). No rádio, a diminuição média das verbas foi de 54% e na televisão, de 51%. Na divisão do bolo dos entrevistados, os jornais foram afetados com a perda média de 35% e a internet foi o meio que menos sofreu, com cortes de 15%.

Jorge Luiz Mussolin